Quarta-feira, 7 de Junho de 2017

Ora ai está! Afinal tudo tem explicação.

cultura_nas_revistas.html

Foto retirada da NET

 

Hoje não partilho nenhuma foto minha, partilho uma foto retirada da “net” para ilustrar tão maravilhoso momento que vivi.

Sempre que vamos a um qualquer consultório médico, ou a qualquer local que tenha uma sala de espera e, para passar o tempo, existem sempre umas quaisquer revistas na dita sala para que, quem espere pela sua hora se vá entretendo … o problema é porque raio essas revistas são sempre revistas com um, dois, três ou mesmo vinte anos? Será que tais ilustres pessoas demoram tanto tempo a ler as revistas que compram e só depois de as ler as colocam na “sala” para que os seus clientes ou amigos as possam ler? Não sei porque será, mas verdade, desde que tenho memória acontece isso!

Ontem numa sala de espera do escritório de um dos meus clientes e para passar o tempo, enquanto não chegava a minha hora, fui folheando uma dessas revistas … era uma revista relativamente ressente tendo em conta as restantes revistas existentes, era uma revista de outubro de 2007. Sim é verdade! Porque as outras eram um pouco mais antigas … existiam por lá revistas de 1998 e mesmo de 1992 …

Como devem calcular e depois de esperar cerca de 1 hora e meia, porque tão simpático cliente é e sempre foi cumpridor á risca da pontualidade inglesa (já o conheço à cerca de 10 anos e ainda acredito nisso … eheheh) tive que o indagar e afrontar com tal situação das revistas que ele coloca á disponibilidade de quem o visita.

Até ai tudo bem … o engraçado foi a justificação dele para tal facto. Justificação essa que me fez rir de tal forma que até esqueci o “tempo de seca” que fez passar …

Explicou ele: Paulo, sabes quando passei pelo meu divórcio e depois de a minha ex-mulher tentar reatar tão comovente relação, que resolvemos meter fim de tão boa que era, eu pura e simplesmente lhe disse, na vida nunca devemos voltar a cometer os mesmos erros, regressar ás promessas quebradas e aos descaminhos, porque nunca se deve regressar ao que abandonamos ou a quem nos abandonou. Há lugares e pessoas para onde nunca mais deveremos voltar … não quero voltar a sentir o vazio da tua companhia!

E eu como é lógico depois de ouvir tais afirmações, pergunto, mas o que é que isto tem a ver com as revistas?

Ele - Mesmo depois de lhe ter dito aquilo e de pensar que todos na vida temos ou merecemos uma segunda oportunidade, acabei por ceder e reatamos a nossa “perfeita relação” acreditando na promessa dela que iria mudar. E na verdade mudou nos primeiros tempos … depois tudo voltou ao mesmo, porque acima de tudo ela era assim, seria impossível mudar o quer que seja se não existir vontade, dedicação e acima de tudo coragem para tomar certas decisões que poderiam, essas sim permitir continuidade … mas não! Tudo voltou ao mesmo! Claro está que seria impossível mantar tal relação … foi um atraso na minha vida e na minha felicidade.

Eu – Sim, mas continuo a não perceber a relação existente com tal aprendizagem na vida e as malditas revistas com tantos anos.

Ele – Como advogado tu sabes que a área em que me especializei foi a área dos “divórcios” e quando os meus clientes vêm com dúvidas sobre se reatarem a relação irá dar certo, eu pergunto-lhes se viram as revistas. A maioria dizem que sim mas também comentam que são muito antigas … Ao que respondo, mas já tinha conhecimento dessas notícias? Resposta deles: Sim … mas isso já foi á tanto tempo que não estou interessado em rele-las. E é assim que nós começamos a analisar o seu divórcio …

Bem … despois de umas não sei quantas gargalhadas e de ficar a perceber a existência de revistas com quase 20 anos, claro está que concordei a 100% com tal originalidade e lá comecei a tratar do que me fez deslocar a tão maravilhosa companhia e, que foi o meu trabalho.

E foi assim que pelo menos, nessa sala de espera, percebi a existência de revistas desatualizadas …  


publicado por Paulo Brites às 15:05
link do post | comentar | favorito
|

.Mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Alentejo

. Wonderful life

. A sensação mais agradável...

. Nós nascemos para evoluir

. Por ai ...

. A razão de ser alentejano...

. Sonhos

. Viajar

. Afinal como foi o teu dia...

. Alma

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Sigo a estrada que me vai...

. Não há qualquer tragédia ...

. Momento

. Como é bom estar contigo!

.subscrever feeds