Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2016

Geme o restolho a transpirar de chuva ...

DSC_6218

Nikon D3200, 18-55mm @ 50mm, f/10, 1/40s, ISO 100

 

Alentejo | Portugal

 

Mas é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
prá receber daquilo que aumenta o coração

 

"Mafalda Veiga"


publicado por Paulo Brites às 01:07
link do post | comentar | favorito
|

.Mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Geme o restolho a transpi...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Sigo a estrada que me vai...

. Não há qualquer tragédia ...

. Momento

. Como é bom estar contigo!

.subscrever feeds