Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Imagens da Minha Objectiva

As Imagens da Minha Objectiva

Assim

DSC_6454-1-2

Assim como o oceano
Só é belo com o luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim, como viver
Sem ter amor
Não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo
Sem você

Maria Bethânia

O quanto antes melhor

DSC_6550-1-2O "primeiro amor" está sobrevalorizado. Há demasiados poemas e canções e lendas e histórias acerca dele.

A única verdade que se diz acerca dele é que "não há amor como o primeiro". Há quem acrescente "ainda bem", há quem diga que "é esse amor que nos prepara a alma para depois sabermos amar". Diga-se o que se disser qualquer acrescento está errado.

Mas continuo a pensar que, excluindo nos filmes e nos livros, não há uma única história de amor real que tenha um final feliz. Se é amor...não terá final (embora mude de forma).

Se tiver final...não será feliz.

Assim sendo, que raio interessa o primeiro amor? O amor que conta mesmo, que faz tremer tudo, que é vulcânico e maresia simultaneamente, o único amor que se deseja é o que engloba tudo o que somos. Quem quer ser o primeiro amor de alguém vive nas borbulhas da puberdade. O que se procura, mais que tudo, é encontrar...o último amor. E quanto antes melhor. ;)

Rui Cancela

No Amor

DSC_6485-1-2

Graça Aguiar


No amor
não existe noite ou dia 
apenas uma real 
simples e bela sintonia

No amor
não existe época
apenas o tempo
que o sentimento evoca

No amor
não existe solidão
apenas o som ritmado
de um só coração

No amor
existe somente Ser
em que apenas amar
já justifica viver

Abraça o conteúdo e não a forma

DSC_6481-1-2Para ti que um dia legendas-te uma fotografia minha com esta frase de Antoine de Saint-Exupéry ;-)

"Porque só é possível amar através da mulher e não a mulher…  através do poema e não o poema … através da visão e não dos olhos ... Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direcção."

Antoine de Saint-Exupéry

Leve o tempo que levar

DSC_6389-1-2Graça Aguiar

... E não desisto.
Tal como as imaginárias copas, aguardo belicamente a vinda tardia da cor…
Sim, espero, mas confio.
De olhar distante, mente ausente, numa saudade atroz, desejo-me mil vezes de volta.
Contudo, não volto… ainda!
Por isso, espero…
Confio…
Creio…
Assim… num eterno, “leve o tempo que levar…”

Alentejo

DSC_6414-1-2

"...Terra de grandes barrigas
Onde há tanta gente gorda
Ás sopas chamam açorda
E à açorda chamam-lhe migas
Ás razões chamam cantigas
Milhaduras são gorjetas
Maleitas dizem maletas
Em vez de encostas chapadas
Em vez de açoites nalgadas
E as bolotas são boletas ..."
 
João de Vasconcelos e Sá
(Fado Corrido)

Momentos de felicidade

DSC_6295-1-2

Graça Aguiar

 

Bem sei que a felicidade é questionável. Mas a verdade é que, sempre que a vida me impulsiona a sentir mais, eu cresço! Então fica “um quê” de bem estar em mim, a que gosto de chamar isso mesmo:

- de momentos de felicidade.