Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Imagens da Minha Objectiva

As Imagens da Minha Objectiva

27 de Dezembro, 2021

JÁ GASTEI 3 VIDAS EM DIAS 27 DE DEZEMBRO!

Paulo Brites

270115710_4562405953881416_5852337416298097500_n-1

270061480_4562412750547403_4757439950632442808_n-1

 

Quem me conhece bem, sabe os meus “karmas” com os dias 27 de Dezembro. Sim é verdade, já gastei 3 vidas, em dias 27 de Dezembro. Mas como qualquer gato, ainda me restam mais 4!

Poderia comemorar este dia de hoje, 27 de Dezembro de 2019, de uma forma lamechas ou algo do tipo; ou então como qualquer crente; mas eu não sou crente! Eu sou ateu praticante!

Gosto desta música: Ana Carolina e Luiz Melodia - Cabide

1980 tinha 11 anos;
1990 tinha 21 anos;
2002 tinha 33 anos;
Depois em 2016 não gastei uma vida, mas ressuscitei por breves momentos … devido a uma “bruxice” – já não sei se é com “C”, se com 2 “S” que se escreve!

Como alguém disse um dia: Sejam felizes! E sim, o tempo está comigo! E é com ele que seguirei o meu caminho! Se alguém me acompanhar, será bem-vindo, mas sempre como se não existisse amanhã! O “time” somos nós que o fazemos, que o vivemos ou que, o terminamos! Por agora, só quero gastar as restantes 4 vidas que me restam e, esperar que me seja possível esse desejo! Uma de cada vez! Sejam elas num dia 27 de Dezembro ou em qualquer outra data!

 

 

16 de Dezembro, 2021

Ao romper da Bela Aurora

Paulo Brites

DSC_4963-1.jpg

 

Ao romper da bela aurora
sai o pastor da choupana
vem cantando em alta roda
muito padece quem ama

Muito padece quem ama
mais padece quem namora
sai o pastor da choupana
ao romper da bela aurora

Toda a vida fui pastor
toda a vida guardei gado
trago uma cova no peito, aí ai
de me encostar ao cajado

No largo do chafariz
há uma pedra lavrada
onde o meu amor descansa
quando vem de madrugada

Cancioneiro Popular da Beira-Baixa e Alentejo

 

Aqui na voz de Mário Moita ao piano - Ao romper da Bela Aurora

 

 

09 de Dezembro, 2021

Caçador de Sóis

Paulo Brites

DSC_10068-1-2.jpg

 

Pelo céu às cavalitas
Escondi nos teus caracóis
A estrela mais bonita, que eu já vi

Eu cresci com um encanto
De ser caçador de sóis
Eu já corri tanto, tanto para ti

Fui um príncipe encantado
Montado nos teus joelhos
Um eterno enamorado, a valer

Lancelot de algibeira
Mas segui os teus conselhos
Pra voltar à tua beira
E ser o que eu quiser

Os teus olhos foram esperança
Os meus olhos girassóis
Fomos onde a vista alcança da nossa janela

Já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
Ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis

João Monge

 

Ala dos Namorados - Caçador de Sóis

 

 

04 de Dezembro, 2021

Amor e Sexo

Paulo Brites

DSC_10146-1-3-1.jpg

 

Amor é um livro
Sexo é esporte
Sexo é escolha
Amor é sorte

Amor é pensamento, teorema
Amor é novela
Sexo é cinema

Sexo é imaginação, fantasia
Amor é prosa
Sexo é poesia

O amor nos torna patéticos
Sexo é uma selva de epiléticos

Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval

Amor é para sempre
Sexo também
Sexo é do bom
Amor é do bem

Amor sem sexo
É amizade
Sexo sem amor
É vontade

Amor é um
Sexo é dois
Sexo antes
Amor depois

Sexo vem dos outros
E vai embora
Amor vem de nós
E demora

Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval

Amor é isso
Sexo é aquilo
E coisa e tal
E tal e coisa

 

Rita Lee - Amor e Sexo

 

 

01 de Dezembro, 2021

Era quinta-feira ... estava um dia como o de hoje, sol e frio.

Paulo Brites

DSC_10502-2-1.jpg

 

Era quinta-feira ... estava um dia como o de hoje, sol e frio ... e pronto ... lá chegou a tua hora!

Quis o destino que fosse no dia 1 de Dezembro … foste muito novo para Angola de forma voluntária, defender, aquilo a que tinhas orgulho de chamar pátria, só tinhas 17 anos!

Sim passaste a mensagem e os valores de 1640!

Felizmente, as meninas e meninos que em S. Bento gravitam, estão mais calmos e sossegados com a nossa história. Ainda há um, que não caiu, mas creio, que acontecerá, em Janeiro.

Estejas onde estejas, vou continuar a enviar-te notícias do que por cá vai acontecendo.