Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Imagens da Minha Objectiva

As Imagens da Minha Objectiva

Estrela Da Tarde

Paulo Brites | 25.11.21
  Era a tarde mais longa de todas as tardes Que me acontecia Eu esperava por ti, tu não vinhas Tardavas e eu entardecia Era tarde, tão tarde, que a boca Tardando-lhe o beijo, mordia Quando (...)

Tocando em frente

Paulo Brites | 15.11.21
  Ando devagar porque já tive pressa E levo esse sorriso Porque já chorei demais Hoje me sinto mais forte Mais feliz, quem sabe Só levo a certeza De que muito pouco sei Ou nada sei Conhecer (...)

Balada de um Soldado

Paulo Brites | 08.11.21
  Madre, anoche en las trincheras Entre el fuego y la metralla Vi un enemigo correr La noche estaba cerrada La apunté con mi fusil Y al tiempo que disparaba Una luz iluminó El rostro que yo mataba (...)

O Capitão Fantástico

Paulo Brites | 01.11.21
  O capitão fantástico Usa um revólver de plástico Que atira com desdém E usa como capa a saia da mãe Lá vai ele a mais de 1000 Sozinho num fantástico móbil E nesse vai-e-vem Às (...)

How Deep Is Your Love

Paulo Brites | 18.10.21
  (...) how deep is your love, how deep is your love i really mean to learn cause we're living in a world of fools breaking us down when they all should let us be we belong to you and me (...) Be (...)

Vertigem

Paulo Brites | 17.10.21
  Haverá luz sugada no escuro? Será calor o murmúrio do frio? Terá amor o avesso da vida? Haverá sonhos no fundo da dor? Serão gritos os cais do silêncio? Será coragem a tremura do medo? Have (...)

O mar serenou

Paulo Brites | 14.10.21
  O pescador não tem medo É segredo se volta ou se fica no fundo do mar Ao ver a morena bonita sambando Se explica que não vai pescar Deixa o mar serenar O mar serenou quando ela pisou na areia (...)

Vamos levantar voo

Paulo Brites | 13.10.21
  Vamos levantar voo Nesta noite sem rede Minha chuva de outono Minha terra com sede Vamos ser reis sem trono Um vai e vem de abandono Uma paz sem retorno Vamos levantar voo Longe das trevas N (...)

Acendo um cigarro

Paulo Brites | 10.10.21
  (...) acendo um cigarro ao pensar em escrevê-los E saboreio no cigarro a libertação de todos os pensamentos. Sigo o fumo como uma rota própria, E gozo, num momento sensitivo e competente, A libertação de todas as especulações