Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Imagens da Minha Objectiva

As Imagens da Minha Objectiva

02 de Novembro, 2020

Um poema e uma fotografia - parte XLII - Paulo Brites

Paulo Brites

22539722_1540314376063534_8275978647835610933_n.jp

VIAJAR

Andar de baixo de chuva
parar na berma da estrada para dançar
comer batata frita sem culpa
uma espetada de lesma
caminhar sem rumo
sem medo do escorpião
conduzir à esquerda
andar de balão.

O novo, o inusitado, o diferente
o olhar por outros ângulos
o sair da rotina
quebrar o paradigma
derrubar preconceitos
mergulhar em novos feitos.

É viver outros horários
sentir outros cheiros.

Mesmo que juntos, trilhando a mesma calçada
admirando a mesma montanha
mergulhando na mesma praia
com as nossas perceções nos falsos olhares
faz com que cada um de nós, as tornem, singulares!

Para uns, uma montanha,
para outros, apenas um monte,
ainda para outros uma subida ingreme.
Quando afinal é somente uma alucinação
num mar calmo e conhecido
que com a nossa ilusão
nos afasta da razão.

Uma gota no oceano, sem pudores,
há uma renovação
a distância não importa
ninguém volta igual no seu coração.

Paulo Brites